O melhor amor

O melhor amor

tjjghn

Constantemente ouço pessoas falarem que estão em busca do amor. Dizem que querer viver um relacionamento perfeito, mas aí eu me pergunto, qual será a definição desse tal relacionamento para elas? Pois eu digo que já pensei muito a respeito desse assunto, mas só cheguei a uma conclusão depois que supostamente vivi esse amor perfeito. 

Na verdade, não acho que o amor tenha um significado, que podemos explicar o que ele é, mas quando se ama de verdade, aquela pessoa se torna o significado do amor. Apenas sentindo é possivel entender o que estou falando. E acredite, é o melhor sentimento do mundo.

O amor perfeito é algo que faltava para a felicidade ficar completa. Porque quando se é feliz, nada mais importa. É aquele que aparece no momento mais inexperado e bagunça completamente a sua vida. Da melhor forma possível, claro. E rapidinho te faz perder a noção e se entregar a essa paixão.

E tem sempre aqueles que dizem que o amor que acontece rápido não é amor. Pode ser que em alguns casos seja assim, mas não generalize, ok? Não acredito no que falam sobre ir rápido demais. Creio que se algo acontece, é porque tinha que acontecer. E se está acontecendo, é porque ambas as partes querem. Cada casal tem seu jeito de amar, de desenrolar sua história, e é assim que fazem o amor dar certo. É dessa maneira que eles se entendem.

O melhor amor é aquele em que as palavras não são necessárias. Em que todo o sentimento é transmitido apenas naquele olhar antes do beijo. E depois disso, um abraço que confirma tudo o que foi entendido pelo olhar. Como diz aquela música, o melhor lugar do mundo é dentro de um abraço. Então não há situação melhor para isso acontecer.

Hoje eu posso dizer que o amor perfeito é aquele em que você se sente bem, que não gera preocupações e discussões. Aquele que te faz suspirar, sorrir involuntariamente, sentir saudade e só querer o bem do outro.

Simplicidade no amor

Simplicidade no amor

hbhbj

Como a gente reclama. Nunca estamos satisfeito. Sempre queremos mais.

Depois de muito refletir sobre isso, percebi que o ser humano não precisa de muita coisa para ser feliz. A felicidade deve estar não em coisas materiais, mas naquilo que podemos viver. Uma viagem, um encontro com os melhores amigos, uma pessoa. Afinal, assim como as flores murcham e o fogo se apaga, nada é para sempre. Digo, quase nada.

Noite passada me fizeram uma pergunta. Aquela pergunta que todos que estão em um relacionamento devem responder para si mesmos: “vou amá-lo (a) até morando debaixo de uma ponte?”.

Creio que felicidade é quando temos algo, e com isso, sentimos que não é preciso mais nada para sermos felizes. Nada mais importa. Só aquela pessoa. Porque quando temos alguém que amamos por perto, tudo fica melhor, as dificuldades diminuem de tamanho, que até morar debaixo da ponte não parece ser tão ruim, contanto que a pessoa amada esteja junto. A questão é que tudo se torna mais simples.

Acredito no poder de um eu te amo. São três simples palavras, mas que juntas, formam uma sentença capaz de mudar pessoas. E só o amor é capaz de fazer isso. O amor, um sentimento simples, mas que possui a intensidade de uma bomba atômica. Quando ela explode, é como se os efeitos dela refletissem em tudo ao redor, deixando mais sereno, descomplicado, como o amor é. E tem quem diz que o amor é algo muito complexo. Para a ciência pode até ser, mas para nós, não é nem um pouco complicado. Simplesmente sentimos. E quando a gente menos percebe, o amor já tomou conta de nós. Sem ao menos ter a chance de escolher. Pode ser aí que esteja o problema que muita gente enxerga, mas isso é assunto para outro texto.

Enfim, o que temos que fazer é procurar por amores simples, daqueles que acontecem de repente e que vão crescendo a cada dia. Onde o único problema é a saudade de estar perto um do outro. Em que um sorriso involuntário surge quando lembramos da pessoa amada. Mas que principalmente, o coração sorri o tempo todo.

Não seja um borrão

Não seja um borrão

jmjymy

Já faz tempo que não me pego pensando em você, mas hoje aquela bendita rede social avisou que era seu aniversário. E eu como sou, não pude simplesmente deixar isso de lado. Foi aí que aquele turbilhão de lembranças voltou.

Nossa, como eu queria que tivesse sido diferente. Quem sabe nós seríamos amigos até hoje. Te considerava muito. Dizia que você era um exemplo de pessoa, lembra? Te contava os meus segredos e não tinha medo disso. Admirava a maneira como você encarava a vida e a levava. Eu dizia que aquela sua mania de filosofar por aí era estranha, mas no fundo me interessava pelos seus pensamentos. E até acho charmoso esse seu jeito estranho de andar.

E agora estou aqui pensando em como eu queria voltar no tempo para consertar as coisas. Não queria que tudo terminasse dessa maneira. Foi tudo tão frio, sem explicação. Antes nós conversávamos por horas, e agora passamos meses sem nos comunicar. O pior é que eu te vejo todo dia. Naquela época era quase impossível não olhar quando você passava por mim, mas agora não sinto mais a necessidade de te ver, nem daquele tapinha nas costas que eu costumava te dar. Infelizmente nós nos distanciamos e estamos assim, sem ao menos trocar um oi quando nos cruzamos pelos corredores do colégio. Porém eu sinto saudade. Saudade daquele amigo que eu tanto amava, cujo amor era puro e verdadeiro. Saudade das conversas, das risadas e daquele sentimento inexplicável que durou até mesmo quando nem nos falávamos mais.

Jamais pensei que a nossa amizade acabaria, ainda mais desse jeito. Você era um dos meus melhores amigos, e agora o que você se tornou? Um simples conhecido? Uma lembrança do passado? Cara, eu queria muito que as coisas voltassem a ser como antes. Queria um recomeço. Foram poucas as pessoas que marcaram a minha vida. Você foi uma delas. Não desapareça assim. Não seja um borrão na minha história. É, noventa e cinco por cento de chance de tudo o que eu falei aqui ser em vão, porém se algum dia essas palavras chegarem até você, saiba que sempre lembrarei daquele garoto que se achava o tal, mas que tinha o coração mais bondoso de todos.

Infinito

Infinito

large (7)

Você foi apenas um acontecimento. Esse foi meu pensamento quando nossa história tinha apenas começado. E eu mal sabia que essa história iria tão longe. O que eu não esperava, era que esse amor fosse ficar tão intenso e verdadeiro.

Há muito tempo não me sentia assim, sem saber o que fazer naqueles momentos de silêncio, em que na verdade, ambos queriam que seus lábios se encontrassem, sentindo aquele frio na barriga como se fosse a primeira vez que seria beijada, e tentando demonstrar todo o amor que há dentro de mim. Já te disse que amo seus olhos? Sim, eu poderia ficar olhando o dia inteiro. Adoro fazer você rir, pois o seu sorriso é o mais belo de todos. Você é o mais belo de todos.

Eu ainda tenho muito a dizer. O fato é que meu amor cresce a cada dia. Clichê, mas totalmente verdade. Quando estou com você, é como se eu não precisasse de mais nada para viver. Apenas você. Todos precisam de um amor para que suas vidas façam sentido. Aliás, quem nunca se apaixonou? Quem nunca vai se apaixonar? “Mas todo mundo deveria ter um amor verdadeiro, que deveria durar pelo menos até o fim da vida da pessoa.” Nunca concordei tanto com uma frase. Depois que se descobre o amor, passamos a enxergar as coisas de um modo diferente, ficamos mais leves, felizes e tentamos ver o lado positivo das coisas, pois, afinal, quando se está apaixonado ficamos do lado mais encantador da vida. Eu não consigo descrever o que sinto por você, mas é como se fosse tudo isso. Eu não me imagino ao lado de mais ninguém a não ser o seu. As vezes que digo eu te amo, acredite, são as palavras mais verdadeiras que poderia te falar. São apenas três, mas possuem um significado tão forte quanto o amor que sinto por você. Dessa vez, acho que finalmente encontrei aquela pessoa que vai me fazer feliz para sempre. Eu me imagino ao seu lado daqui a 10, 20, 30, infinitos anos. Infinito. É muito tempo, mas eu não me importaria passar com você. 

7

7

 

71a85838b537b1ddb5816455dfab66cf

Dia desses perguntaram qual era meu número preferido. Eu logo disse 7, e ela quis saber o motivo. Bem, são tantos… 7 dias na semana, 7 livros favoritos, 7 livros do Harry Potter, 7 séries favoritas, 7 pessoas importantes, 7 personagens da minha série favorita, com 7 anos eu conheci uma pessoa especial… Muito especial. Foi meu primeiro amor. Aquele que fica marcado para sempre nos corações de todo mundo.

Éramos pequenos, tínhamos apenas 9 anos. Talvez cedo demais para se apaixonar, mas meu coração não soube esperar. A partir do primeiro momento que te vi, meu coração batia mais forte toda vez que você passava por mim. Imagine a cena: eu, um garoto magricela que usava óculos e tênis com luzinhas que acendiam ao andar, admirando secretamente a garota que, para ele, era a mais bela de todo o colégio. Pensava que jamais me notaria. Mas num belo dia você veio falar comigo. Eu era muito tímido – sou ainda – e não sabia o que falar naquele momento. Mas você compreendeu e deu uma risadinha meiga. Depois disso, começamos a conversar todos os dias nos intervalos e a fazer trabalhos em dupla juntos. Descobrimos que tínhamos gostos em comum. Você gostava de mangás e animes assim como eu. E a cada dia nossa amizade crescia. Digamos que foi quase inevitável eu não me apaixonar. E também foi inevitável não eu me declarar. Era jovem demais para pensar no quão doloroso poderia ser uma decepção amorosa. Então eu tomei coragem e falei tudo o que sentia.

Você demonstrava sentir o mesmo, até disse que gostava de mim, mas talvez eu tenha interpretado mal, levado muito a sério.

Após isso, me distanciei de você. Mas depois de algum tempo, voltamos a conversar. Parecia que nada havia acontecido. Eu tinha medo de que acontecesse de novo, porém aconteceu. Eu me apaixonei novamente. Seu jeito cheio de graça e delicadeza me conquistou pela segunda vez. Porém eu quis guardar para mim. Não queria me afastar mais uma vez. Mas não adiantou. A vontade de te contar era tão grande que não soube esconder. Então eu contei. E de novo você me rejeitou. Ô coração, por que faz isso comigo?!

De alguma forma, eu tentava fazer isso dar certo. Em alguma parte de mim ainda existia esperança de que você começaria a me enxergar com outros olhos. Mas acho que não era pra ser. Por mais que eu insista, quando algo não é para acontecer, não acontece. E tudo o que posso fazer é tentar superar tudo isso e começar uma nova história. De certa forma eu já me desprendi do passado. Agora, o meu amor por você é como as brasas de uma chama que um dia foi forte. Eu te amei muito. Hoje acredito que ainda há um sentimento, mas não como antes. E sinto que não voltará a ser. Alguma hora eu teria que seguir em frente, e acho que agora estou pronto para isso. Desse amor, levo apenas as lembranças da garota que, pela primeira vez, despertou em mim o sentimento mais bonito que uma pessoa pode ter: o amor.

Medo de amar

Medo de amar

t4t

Sua primeira experiência com o amor foi, digamos, um tanto traumática. Você se apaixonou rápida e perdidamente por ela. Foi algo do tipo olhar para a pessoa e sentir que alguma coisa ia acontecer. Não sabia se era boa ou ruim. Vocês foram conversando, ela demostrando interesse, e você se aproximando cada vez mais. Foi a primeira vez que se sentiu feliz de verdade por estar ao lado de alguém. Ao lado dela, era como se o tempo passava depressa e devagar ao mesmo tempo. Quando olhava em seus olhos, parecia que nada mais existia ao redor, e você não conseguia parar de olhar. No final daquela noite, você deu um beijo em sua bochecha e se abraçaram como se não quisessem dizer adeus, e era isso mesmo.

Nos dias seguintes, conversavam praticamente o dia inteiro por sms. Você demostrava cada vez mais o seu amor, e ela correspondia. Todos diziam que vocês já estavam namorando por mensagem. Foram quase três meses, até que um dia você não aguentou mais ficar só nas mensagens e decidiu que queria algo a mais. Sua timidez de certa forma adiou um pouco isso, mas o pedido aconteceu. As expectativas eram grandes, porém a resposta não foi a esperada. “Não estou preparada”, foi o que ela disse. Você levou isso como apenas um espere, ainda temos chance. Mas não era bem isso. E foi aí que eu apareci, tentando te fazer esquecê-la, levantando sua autoestima, e deixando claro que pessoas melhores apareceriam. Então começamos a conversar todos os dias e aos poucos sentia que estava tomando o lugar de seu antigo amor. Porém sabia que você ainda gostava dela. Afinal, o primeiro amor é inesquecível.

Depois de quase um mês de conversa, eu estava apaixonada, e os outros diziam que você sentia o mesmo pelo jeito que falava comigo. Eu estava começando acreditar. Até sua “ex” dizia que isso era verdade. Aliás, nós somos amigas e ela apoiava nossa história. Até que um dia você disse que gostava de mim. E eu disse “gosto de você também”. Aos poucos eu fui demostrando meu amor, dizendo palavras bonitas e tentando mostrar o meu lado mais bonito. Mas você se mostrou diferente. Começou a agir de uma maneira estranha, e eu ficava em dúvida de aquelas palavras que havia dito eram mesmo verdadeiras. Foi aí que tive o pior sentimento do mundo. Era horrível pensar que poderia te perder. Eu realmente não queria. Seu antigo amor dizia que precisávamos conversar e que eu deveria dizer tudo o que sentia, olhando em seus olhos. Então eu fui. Morrendo de medo de ser rejeitada, mas fui. E o que eu mais temia aconteceu. Não queria mais olhar nem falar com você. Não sabia nem descrever o que estava sentindo. Decepção, tristeza, arrependimento, ódio? Tudo o que queria era ir embora daquele lugar e nunca mais te ver novamente.

Naquela noite vocês conversaram. Você e ela, que de certa forma, já sabia sua resposta: “é tudo culpa sua”. Doeu nela. Sabia que a maneira como você agiu comigo era por aquele não que havia dado. E você de alguma forma, agora tem medo que aconteça a mesma coisa com todas as garotas que entrarem em sua vida de uma maneira especial.

Mas o tempo passa e você vai amadurecer. Seu modo de pensar vai mudar e com isso, perceberá que não vai ser do mesmo jeito com todas as pessoas que você amar. Eu não te culpo pelo que aconteceu, e nem guardo rancor. Sei que você não é assim, pelo contrário, é o garoto mais fofo e que possui o amor mais puro que já conheci. Meu último pedido é que espere. Alguém vai aparecer em sua vida e mostrar o verdadeiro sentido de amar. Um sentimento tão imenso, que te fará perceber que o amor não é igual com todos. Ele é diferente com cada pessoa. Você nunca ama uma pessoa da mesma maneira que amou outra. E com isso, descobre que cada vez o amor aumenta, fica mais intenso. E essa é a graça de amar.

Bem, é isso.

Espero que você seja muito feliz.

Agosto de 2013

Agosto de 2013

large (29)

Decidi escrever um texto dedicado a esse mês que, particularmente, é o mais esperado do ano. Simplesmente porque é o mês do meu aniversário. Eu gosto de pensar que tudo de bom irá acontecer nesses 31 dias, e eu realmente crio grandes expectativas. Nesse ano não foi diferente. Porém dessa vez foi especial. Aconteceram coisas que permanecerão eternamente em minha memória. Sabe, o primeiro amor a gente nunca esquece, né? Não é o que todo mundo diz? Lembro-me da minha primeira paixonite. Foi ainda no jardim de infância. O garoto se chamava Gustavo. Pois é, eu até lembro o nome da criatura. Mas não é desse amor que eu estou falando. Estou me referindo ao primeiro namorado. Sabe, viver o amor, senti-lo. É diferente. Bem diferente. Ter a certeza de que aquela pessoa que tanto amamos sente o mesmo por nós, é incrível. Você se sente diferente. Você muda. Foi isso o que aconteceu comigo. Eu me sentia uma pessoa melhor, que não precisava esconder meus defeitos, e via as coisas de um jeito completamente oposto ao que enxergava antes. Era como se o único problema que havia era a saudade que sentiria da pessoa.

Eu descobri como é estar apaixonada, mas apaixonada mesmo, de verdade, com apenas um sentimento: saudade. Era incrível a maneira como eu queria estar perto dele. Nos víamos muito pouco, mas sempre acreditei que isso fortalecia nosso amor. E acredito até hoje que a saudade faz com que a paixão pelo outro aumente. E eu sabia que essa teoria era verdade, pois meu amor por ele crescia a cada dia. E era linda a maneira como eu o amava. Lembro-me das coisas que falava: “só você pode despentear meu cabelo” era uma delas. E eu realmente não ligava. Recordo também de quando fiquei brava com ele pela primeira vez. Me senti tão mal, achando que não se importava mais comigo, mas no outro dia tudo ficou bem e eu percebi que ele ainda me amava como antes, que continuava o mesmo garoto fofo pelo qual me apaixonei perdidamente. Nunca esquecerei esse dia, pois era o dia do meu aniversário. O dia que mais espero no ano inteiro. E dessa vez foi especial. Ele estava comigo. Me deu aquele presente que, como dizia, lembraria pelo resto da minha vida. Foi engraçado… Com seu jeito sem jeito, ele me deu o melhor presente que eu poderia ganhar. E nessa noite eu te beijei. Várias vezes, sim, mas uma em especial nunca esquecerei. Sua boca estava com gosto de chocolate. Foi bom. Mas já era tarde e ele foi embora, e eu fiquei apenas olhando para o presente que havia ganhado.

Dois dias depois eu fui vê-lo. Eu ia a qualquer lugar para encontrá-lo, mesmo que fosse por pouquíssimo tempo. Nesse dia ele me apresentou para os seus amigos. Lembro da sua amiga que apertou minhas bochechas dizendo que eu era muito fofa. Nunca me esquecerei disso. Depois nós dançamos, e estava tocando aquela música que eu adoro, e no final dela, nos beijamos. Ele apresentou uma dança naquele dia. Eu só conseguia olhá-lo e tentar encontrar as palavras certas para descrever meus sentimentos. Pensava no quão eu era sortuda por tê-lo encontrado, tê-lo em minha vida. Depois disso ele veio se despedir. Me meu um abraço forte e um beijo.

O que eu não imaginava é que seria o último abraço. O último beijo. Você disse que nos veríamos na quarta, mas isso não aconteceu. No dia seguinte eu tive a pior conversa da minha vida. Eu tentei mudar a situação, mas não adiantou. Seis palavras. Bastaram seis palavras para eu perceber que era o fim. Depois disso nunca mais nos falamos. E eu só pude chorar. Sim, eu queria que fosse diferente, porém acho que foi melhor assim. Depois de alguns dias, eu descobri coisas que me fizeram acreditar nisso. Foram os piores dias da minha vida. Não conseguia pensar em mais nada a não ser nele. As coisas que ele fez. Tudo o que vivemos. A verdade é que eu não queria aceitar que isso estivesse acontecendo. Acreditava que tudo não passou de uma grande confusão e que em breve estaríamos juntos novamente, mas não. Nada disso aconteceu. E eu ficava me culpando. Achando que eu tinha feito algo de errado, que eu era a culpada de tudo. Até hoje eu não sei o verdadeiro motivo. Acho que não saberei tão cedo. Talvez nunca descubra. Mas o pior de tudo foi descobrir a verdade sobre ele. Eu não esperava isso, aliás, ninguém esperava. Todos achavam que ele era um tipo de pessoa, porém é totalmente o contrário. Decepção. Essa é a palavra correta para descrever o que eu sinto agora.

Impressionante como em apenas 31 dias tudo isso pode acontecer. É pouco tempo para tantos acontecimentos. É, será um mês que ficará para sempre em minha memória. E no meu coração. De tudo isso que aconteceu, eu apenas guardarei as coisas boas, porque é isso que devemos fazer, apenas lembrar do que foi bom. E o ruim? Sim, teremos as cicatrizes, porém com o tempo passa. Isso eu garanto.